Autoridades suspendem busca por haitianos vítimas de naufrágio

Miami, 23 abr (EFE).- A busca pelos corpos dos haitianos vítimas do naufrágio da embarcação que os trasladava em uma suposta operação para entrada ilegal nos Estados Unidos foi suspensa hoje, após o resgate de 15 cadáveres em águas próximas ao território das Bahamas.

EFE |

A Guarda Costeira de Miami, que participou dos trabalhos de resgate em conjunto com as autoridades bahamenses, informou hoje que suspendeu as buscas na noite desta terça-feira.

Cerca de 25 imigrantes haitianos e um hondurenho naufragaram após terem zarpado de Nassau, capital das Bahamas, no último sábado à noite.

Até ontem haviam sido resgatados 14 corpos. Mais um foi encontrado nesta terça pelas autoridades bahamenses, 17 quilômetros ao norte de Nassau. Pertencia a uma mulher que foi atacada por tubarões.

Dos 15 corpos resgatados no total, 13 são de mulheres e dois de homens.

Há três sobreviventes do naufrágio: duas haitianas e o hondurenho Ivan López, que está detido nas Bahamas por ser o suposto capitão da sobrecarregada embarcação e organizador da viagem rumo ao estado americano da Flórida.

Durante a operação de busca, não foi possível encontrar restos da embarcação naufragada e os corpos das vítimas foram resgatados em áreas afastadas do local onde as autoridades acreditam que o navio tenha afundado.

Os sobreviventes declararam às autoridades das Bahamas que todos os imigrantes caíram ao mar depois de o navio de pesca em que viajavam ter virado.

Um convênio migratório assinado entre os Estados Unidos e o Haiti em 1981 estabelece que todo imigrante ilegal haitiano interceptado pelas autoridades americanas deve ser repatriado.

No entanto, uma lei americana adicional prevê que aqueles que solicitam asilo político devem permanecer detidos até que o caso seja julgado. EFE so/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG