Autoridades sírias restabelecem calma após motim em prisão

Damasco, 6 jul (EFE).- As forças de segurança da Síria restabeleceram a calma na prisão de Sednaya, a maior do país, onde houve um motim neste sábado, informou hoje a agência estatal de notícias Sana.

EFE |

Essa é a primeira confirmação oficial do acontecimento do motim, que ativistas sírios afirmaram ter deixado "muitos mortos".

A agência não disse se houve vítimas durante os incidentes dentro da prisão, situada 25 quilômetros ao norte de Damasco.

A "Sana" afirmou que vários detentos, presos por crimes de terrorismo e extremismo, iniciaram o motim na manhã de ontem durante uma inspeção dos administradores da prisão.

Anteriormente, o grupo Comitê Sírio de Direitos Humanos (SHRC, em inglês), com sede em Londres, tinha dito em seu site que a rebelião começou em protesto contra as condições de encarceramento e que o Exército sufocou o motim, deixando centenas de mortos.

Além disso, Amar Qurabi, da SHRC, disse à Agência Efe que os guardas da prisão abriram fogo para sufocar a revolta, mas não disse o eventual número de mortos.

Segundo organizações de defesa dos direitos humanos, a prisão abriga milhares de presos políticos, islâmicos e progressistas, além de detentos comuns. EFE gb/wr/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG