Autoridades sauditas levam 991 pessoas à Justiça por terrorismo

Cairo, 21 out (EFE) - As autoridades sauditas apresentaram aos tribunais 991 pessoas supostamente envolvidas nos atentados terroristas cometidas nos últimos anos no país, informou hoje o jornal saudita Okaz.

EFE |

Segundo o periódico, o ministro do Interior saudita, Naif bin Abdul Aziz, anunciou que 991 acusados de envolvimento em terrorismo foram apresentados à Justiça.

O ministro saudita qualificou-os de "assassinos criminosos", que realizaram mais de 30 operações terroristas contra cidadãos e policiais.

Segundo Abdel Aziz, que não especificou o período no qual ocorreram as operações, estas incluíram explosões, assassinatos, seqüestros e ameaças.

As acusações contra os supostos terroristas incluem ainda treinar e financiar supostos militantes.

O ministro denunciou também que os confrontos com os supostos terroristas deixaram 74 policiais mortos e outros 439 feridos.

Além disso, as autoridades sauditas impediram mais de 160 operações terroristas, acrescentou o ministro, segundo o periódico.

A Arábia Saudita intensificou desde 2003 a luta contra células da organização terrorista Al Qaeda, que cometeram vários atentados no país e causaram a morte de dezenas de pessoas, incluindo vários ocidentais. EFE hh/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG