Autoridades sauditas detêm 44 supostos terroristas

Cairo, 19 ago (EFE).- O Governo da Arábia Saudita anunciou hoje a captura durante as últimas semanas de 44 supostos membros de um grupo relacionado à Al Qaeda e a apreensão de um grande carregamento de armas, informou hoje a agência oficial saudita SPA.

EFE |

Um porta-voz do Ministério do Interior saudita informou hoje que os detidos são todos sauditas, menos um, cuja nacionalidade não foi informada.

Eles são acusados de recrutar jovens para atividades terroristas e desviar fundos provenientes de atividades de caridade, que usavam como fachada para passar despercebidos.

Segundo a nota, alguns membros têm vínculos com dirigentes da Al Qaeda no exterior e com outros terroristas mortos em confrontos com a Polícia saudita.

O porta-voz do Ministério do Interior declarou que "os aparelhos de segurança obtiveram informações de uma rede de pessoas de ideologia extremista".

Entre os detidos, alguns contam com educação superior e conhecimentos "sofisticados". Outros receberam treinamento dentro e fora do país no uso de armas leves e pesadas, na preparação de explosivos e métodos de falsificação de documentos.

A Polícia apreendeu armas, munição e circuitos eletrônicos utilizados na detonação de bombas à distância. Entre estes objetos, há 17 fuzis, 22 caixas de munição, 16 mil balas, 26 cartuchos e 280 circuitos.

Todo este material estava enterrado em um vale próximo a Riad, a capital do país, informou a "SPA". EFE aj-jrg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG