Sessenta e cinco pessoas morreram no acidente com um Boeing-737 da companhia Itek Air que caiu neste domingo pouco depois de decolar perto do aeroporto de Biskek, capital do Quirguistão.

"65 passageiros morreram, 22 estão feridos e três estão sendo dados como desaparecidos", anunciou à AFP um porta-voz do ministério quirguiz da Saúde, revisando em baixa um número precedente de 71 mortos.

"O Boeing-737 chegou a decolar; depois sofreu uma despressurização brutal. Fez um pouso de emergência em um campo não distante da pista e pegou fogo. Não houve explosão", acrescentou.

O aparelho, construído em 1979, estava em bom estado, tendo passado por um controle há um mês", declarou à imprensa o premier, Igor Tchoudinov.

A Itek Air figura na lista negra das companhias aéreas proibidas pela União Européia mas o avião havia sido alugado pela companhia iraniana Aseman Airlines, precisou à rádio local Alexandre Axionov da agência de aviação civil do Quirguistão.

No total, 51 estrangeiros estavam a bordo entre eles "cidadãos de Irã, China, Turquia e Canadá", acrescentou o primeiro-ministro.

"Mais de 20 pessoas foram hospitalizadas no Instituto de Traumatologia, duas delas em estado muito grave", declarou por telefone Elena Baialinova, porta-voz do ministério, que citou o ministro Marat Mambetov.

str-/cn/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.