Autoridades mexicanas caçam 11 tubarões após ataque mortal contra americano

México, 2 mai (EFE).- As autoridades da capitania dos portos de Zihuatanejo, um importante destino turístico do Pacífico mexicano, caçaram 11 tubarões depois que um turista americano morresse após sofrer um ataque protagonizado por estes animais, confirmou hoje a instituição.

EFE |

Fontes da capitania de portos, que depende da Secretaria (Ministério) de Comunicações e Transportes do Governo do México, disseram à Agência Efe que a caçada contou com a participação de "autoridades locais, estaduais e federais".

A praia de Troncones, a 45 minutos do centro de Zihuatanejo, "está infestada de centenas de tubarões" e as autoridades locais "estavam desesperadas", disse um funcionário que pediu o anonimato.

No dia 12 de abril, segundo a fonte, um mexicano de Michoacán morreu literalmente devorado por um tubarão, enquanto no último dia 28 um americano foi atacado e morreu quando recebia atendimento na praia.

O funcionário disse que a caça foi realizada por uma única vez para ajudar a eliminar "a psicose" entre as pessoas desta localidade turística do país, que recebe este fim de semana, por ocasião do feriado do Dia do Trabalho, cerca de 15 mil turistas.

No entanto, fontes estatais disseram à Efe que as autoridades locais não "tiveram nada a ver" com a operação.

"É negativo que façam estas coisas, o tubarão está em perigo de extinção", declararam as mesmas fontes.

Já a embaixada dos Estados Unidos na capital mexicana confirmou que um americano chamado Adrian David Ruiz, de 25 anos e originário da cidade de San Francisco, morreu após ser atacado por causa de ataque de tubarão. EFE jd/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG