Autoridades mauritanas procuram três suspeitos de pertencer à Al Qaeda

Nuakchott, 12 abr (EFE).- As autoridades mauritanas informaram hoje três novos nomes de suspeitos de pertencer a uma célula adormecida da organização terrorista Al Qaeda, informaram hoje fontes oficiais em Nuakchott.

EFE |

Os três suspeitos procurados, e que teriam relação com os protagonistas de um confronto com as forças de segurança na segunda-feira passada, em Nuakchott, são Mokhtar Ould Sidi, Taki Ould Youssef e Abderraman Ould Mohammed Hussein.

Fotos dos três supostos terroristas foram distribuídas e colocadas em muros da capital, com o pedido à população para que dê informações para prendê-los.

No total, até o momento, foram identificados cinco supostos membros mauritanos da Al Qaeda: os três citados, Khadim Ould Semane e Sidi Ould Sidna, este último detido por participar do assassinato de quatro turistas franceses em dezembro passado, e que fugiu na semana passada.

Enquanto isso, continuam as investigações das forças de segurança mauritanas para deter os supostos terroristas foragidos.

Até agora, os confrontos da segunda-feira passada entre um grupo de supostos terroristas que estavam em uma casa da capital e as forças de segurança é de um policial e um ativista islâmico mortos.

Outro suposto terrorista permanece em coma por causa dos ferimentos sofridos. Depois, as forças de segurança mauritanas começaram uma busca pelos outros membros do grupo, que levou à detenção de Maarouf Ould Haiba.

Este último é considerado pela Polícia como o "cérebro" do assassinato dos turistas franceses e "emir" da organização terrorista Al Qaeda no Magreb Islâmico (AQMI). EFE jd/bf/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG