Autoridades judiciais libertam líder de rebelião popular em Oaxaca

México, 19 abr (EFE).- As autoridades judiciais do estado mexicano de Oaxaca libertaram hoje por falta de provas o líder de uma organização que protagonizou uma rebelião e manteve o controle da capital desse estado durante seis meses.

EFE |

Um juiz federal libertou o líder da Assembléia Popular dos Povos de Oaxaca (APPO), Flavio Sosa, por não encontrar provas para processá-lo pelos crimes dos quais era acusado quando houve um enfrentamento entre esse grupo e agentes da Polícia Federal Preventiva (PFP).

Sosa foi detido pelas acusações de formação de quadrilha, danos em propriedade alheia e incêndio a diversos edifícios registrados em 25 de novembro de 2006.

No entanto, o juiz federal o exonerou dessas acusações, por isso foi libertado hoje.

A APPO, formada por organizações sindicais, estudantis e camponesas de esquerda, foi criada em junho de 2006 para apoiar uma onda de protestos dos professores contra o governador Ulises Ruíz, que gerou distúrbios e confrontos com simpatizantes deste.

Durante os seis meses de protestos, cerca de 20 morreram, enquanto centenas foram feridas e detidas, enquanto Oaxaca sofreu uma grave crise econômica devido à queda do turismo e danos ao comércio. EFE ora/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG