Autoridades inspecionam operação de resgate em mina no Equador

Neste sábado foram recuperados os corpos de dois mineiros, sendo que um de nacionalidade peruana

AFP |

Autoridades de mineração equatorianas entraram, este domingo, em uma jazida aurífera subterrânea em Portovelo (sudoeste) para inspecionar a operação de resgate de dois mineiros que estão presos a 150 metros de profundidade desde a sexta-feira, constatou a AFP no local.

A delegação, chefiada pelo vice-ministro de Minas, Luis Bustamante, desceu por um poço para fazer o reconhecimento dos trabalhos de resgate no quinto nível da jazida Casa Negra de Portovelo, 405 km a sudoeste de Quito.

Há três dias, quatro mineiros ficaram presos nesta galeria, após um desmoronamento de toneladas de terra e pedras por uma chaminé. No sábado, foram recuperados os corpos de dois deles, inclusive um de nacionalidade peruana.

Os operários, que escavavam na mina Casa Negra, da empresa equatoriana Minesadco, encontraram os corpos de Walter Vera, chefe do grupo e o mais experiente, e o do ajudante peruano Paúl Aguirre, cujo corpo já foi repatriado.

Continuam as buscas por Angel Vera (irmão mais novo de Walter) e Pedro Mendoza, ambos de nacionalidade equatoriana.

    Leia tudo sobre: equadormina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG