Autoridades informam de 60 casos da gripe na Guatemala

Guatemala, 9 jun (EFE).- O Ministério da Saúde Pública e Assistência Social da Guatemala confirmou hoje 60 casos de gripe suína no país, e as autoridades temem que o vírus se propague ainda mais, devido à chegada do inverno no país.

EFE |

Segundo o ministro da Saúde guatemalteco, Celso Cerezo, desde que foi divulgado o primeiro caso, no início de maio, e até ontem, havia 60 casos confirmados da doença, mas esclareceu que a maioria deles (48) já estão totalmente recuperados.

Cerezo advertiu que a tendência durante o mês de junho é que os casos de gripe suína possam chegar até 160.

O ministro reconheceu que, em seu país, "já existe epidemia" deste vírus, mas ainda não foi registrada nenhuma morte.

Explicou que são analisados vários casos suspeitos de ter a doença, principalmente estudantes.

A Guatemala está preparada com mais de 23 mil doses de Tamiflu e cada paciente que for infectado precisa receber uma média de 15 tratamentos, afirmou.

O Conselho de Ministros deve se reunir nas próximas horas para decidir novas ações no país e evitar que mais pessoas sejam infectadas pela gripe suína.

A Guatemala está, atualmente, em alerta laranja (prevenção) em nível nacional, e mantém controles sanitários nas fronteiras, portos e aeroportos.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE oro/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG