Autoridades indonésias terminam exercícios antiterroristas

Jacarta, 21 dez (EFE).- Os corpos de segurança da Indonésia concluíram hoje três dias de exercícios antiterroristas na capital, Jacarta, em várias cidades importantes e na ilha de Bali, principal destino turístico do país, com a participação de cerca de 7 mil agentes da Polícia e das Forças Armadas.

EFE |

A Bolsa de Valores de Jacarta, aeroportos, portos, hotéis, terminais de ônibus e Bali foram cenário da simulação de possíveis atentados terroristas como o ocorrido em Mumbai (Índia), em 26 de novembro, e que matou 179 pessoas.

"As tragédias na Indonésia ainda estão frescas em nossa memória", destacou o diretor da Polícia Nacional, Bambang Hendarso Danuri, durante a cerimônia de abertura dos exercícios, na sexta-feira passada.

A Indonésia sofreu pelo menos um atentado terrorista de grande porte por ano entre 2002 e 2005, principalmente em Jacarta e Bali.

O mais violento, com 202 mortos, a maioria deles turistas estrangeiros, aconteceu em 12 de outubro de 2002, em Bali, e serviu de cartão de apresentação no país da organização Jemaah Islamiya, considerada pelos especialistas o braço da Al Qaeda no Sudeste Asiático.

Desde então, a Indonésia adotou a lei antiterrorista e deteve centenas de suspeitos, dos quais cerca de 50 foram julgados e condenados à prisão, entre eles três à pena de morte e executados.

EFE ind/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG