Autoridades indiciam suspeito por incêndios na Austrália

As autoridades australianas acusaram nesta sexta-feira um homem de provocar um dos incêndios que mataram pelo menos 181 pessoas e destruíram centenas de residências.

AFP |

O indiciado, que não teve a identidade desvelada, foi detido em uma cidade rural de Victoria, o estado do sudeste do país devastado pelos incêndios florestais desde o fim de semana passado, e levado para Melbourne, a capital estadual.

O suspeito foi indiciado por "incêndio voluntario que provocou mortes", informou a polícia. Também foi acusado de posse de pornografia infantil.

O suposto pirômano está convocado para comparecer a um tribunal de Melbourne em 16 de fevereiro e enfrenta a possibilidade de ser condenado a 25 anos de prisão.

O sudeste da Austrália é a zona mais afetada pelos incêndios, que deixaram pelo menos 181 mortos. No entanto, o balanço pode se tornar muito mais grave com o avanço das equipes de resgate.

O indiciado é suspeito de ter provocado em 7 de fevereiro o incêndio que matou pelo menos 20 pessoas na localidade de Churchill, ao leste de Melbourne.

A polícia também suspeita de incêndio criminoso em Marysville, onde 15 pessoas morreram.

Marysville, uma cidade pitoresca de 500 habitantes situada 80 km ao nordeste de Melbourne, ficou reduzida a cinzas. O balanço final de mortos pode chegar a 100, já que as equipes de resgate continuam encontrando corpos.

Outras duas pessoas já haviam sido indiciadas por incêndio voluntário como parte da investigação sobre os fogos mais graves da história do país.

O balanço de danos materiais das chamas se agravou nas últimas horas. Bruce Esplin, coordenador dos serviços de emergência, informou que mais de 1.800 casas foram destruídas nos incêndios florestais mais grave da história do país. O saldo anterior era de pouco mais de mil residências destruídas.

Mais de 7.000 pessoas tiveram que abandonar as próprias casas pelas chamas, segundo a Cruz Vermelha.

Estrelas australianas, como a atriz Nicole Kidman e o marido, o cantor Keith Urban, iniciaram uma campanha de ajuda às vítimas. O casal doou 327.000 dólares aos desabrigados.

Na noite de quinta-feira, atores e atletas australianos participaram de um programa de TV que arrecadou 20 milhões de dólares australianos em promessas de doações.

Entre os participantes estavam as estrelas de cinema Russell Crowe, Hugh Jackman, Naomi Watts, Rachel Griffiths e Simon Baker, que enviaram mensagens gravadas nos Estados Unidos.

bur-smc/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG