Autoridades encontram outro canhão que seria usado contra Chávez

Caracas, 25 set (EFE) - As autoridades venezuelanas encontraram hoje em um setor do centro de Caracas um canhão portátil que supostamente seria utilizado no plano de magnicídio denunciado pelo Governo, informou o deputado governista Earle Herrera.

EFE |

O canhão, um AT-4 de fabricação sueca, foi descoberto no setor de Mariperez, em Caracas, disse Herrera à Assembléia Nacional (AN), de 165 membros, quase todos aliados ao Governo.

Este foi o segundo canhão portátil que as autoridades dizem ter encontrado em menos de 24 horas, no marco das investigações do suposto plano de golpe e magnicídio descoberto e revelado publicamente este mês pelo Governo venezuelano.

Herrera informou da descoberta da arma de guerra durante discurso em plenário da AN que discute a investigação oficial do suposto plano contra o presidente venezuelano, Hugo Chávez, que até agora permitiu a detenção de pelo menos três militares em situação de retirada e três civis.

"O AT-4 e seu projétil são construídos como uma só peça; ou seja, é utilizada uma só vez como lança-granadas M136 de 60 milímetros e posteriormente se despreza todo o dispositivo", acrescentou, por sua vez, a agência estatal de notícias "ABN".

Trata-se de uma arma portátil antitanque manufaturada na Suécia pela empresa Saab e usada por tropas de infantaria para destruir ou neutralizar veículos blindados e fortificações, "e também para derrubar aeronaves", destacou depois o ministro do Interior, Tarek el-Aissami, ao mostrar o objeto aos jornalistas.

O canhão estava em poder de uma pessoa que foi detida, acrescentou o ministro, sem dar outros detalhes.

Outros dois civis foram detidos nesta quarta-feira quando foi descoberta a primeira bomba no estado de Zulia, fronteira com a Colômbia, acrescentou o ministro, que se negou a identificá-los. EFE gf/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG