Autoridades do Chipre fecham rua Ledras horas depois de sua abertura

Nicósia, 3 abr (EFE) - As autoridades do Chipre fecharam hoje a rua Ledras - símbolo da divisão da ilha -, apenas doze horas após sua reabertura, na manhã desta quinta-feira.

EFE |

A confirmação foi feita pelo porta-voz da República do Chipre, Stefanos Stefanou, e pelo ministro da Justiça e da Ordem Publica, Kypros Chrysostomides, que disse que a rua tinha sido fechada "por causa da violação do estipulado".

Chrysostomides acrescentou que "a ONU foi informada do fato".

O fechamento da Ledras foi confirmado à Agência Efe também pelo porta-voz da Força da ONU para a Manutenção da Paz no Chipre (UNFICYP), José Diaz, que acrescentou que essa missão "está investigando o caso.

Segundo fontes policiais, o fechamento da rua ocorreu por volta das 20h (14h de Brasília), quando, segundo as primeiras informações de fontes policiais, uma patrulha de agentes turco-cipriotas teria avançado em direção ao ponto de controle greco-cipriota, o que violaria o acordo sobre a vigilância desse ponto.

As mesmas fontes disseram que meia hora depois foi fechado também o posto de controle no norte da rua, a cargo da Polícia turco-cipriota.

A rua Ledras, situada no coração de Nicósia, foi aberta esta manhã após mais de três décadas em meio à euforia da população, que espera voltar a usar essa via como a artéria mais visitada da dividida ilha mediterrânea.

A abertura de Ledras -símbolo da divisão do Chipre- aconteceu oficialmente às 9h30 (3h30 de Brasília), após uma breve cerimônia oficial à qual compareceram representantes das Nações Unidas e ajudantes dos líderes cipriotas turco e grego.

O gesto foi interpretado como um passo em direção à definitiva reunificação da ilha, dividida desde a invasão turca, em 1974. EFE fl/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG