Teerã, 25 jun (EFE).- As autoridades iranianas detiveram pelo menos 70 professores universitários que se reuniram em Teerã com o líder da oposição, Mir Hussein Moussavi, que denunciou uma fraude nas eleições presidenciais de 12 de junho.

Segundo fontes da oposição consultadas pela Agência Efe, os professores foram detidos quando voltavam para casa, após o encontro.

A notícia não foi confirmada ou desmentida pelas autoridades iranianas.

O Irã é palco de protestos e distúrbios desde que, um dia depois das eleições, o Ministério do Interior concedeu à vitória por uma surpreendente maioria absoluta ao atual presidente, Mahmoud Ahmadinejad.

Na violenta repressão das manifestações que se seguiu morreram pelo menos 20 pessoas, segundo números oficiais, e centenas foram detidas. EFE jm/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.