Autoridades de Xinjiang restabelecem mais sites após revoltas

Pequim, 8 fev (EFE).- As Autoridades da província de Xinjiang (noroeste da China) reataram o acesso a 27 páginas web após mais de meio ano inabilitadas devido às revoltas étnicas do dia 5 de julho na capital, Urumqi, informou hoje o jornal China Daily.

EFE |

O acesso à internet foi restabelecido na autonomia uigur no dia 28 de dezembro, mas aconteceu de maneira parcial, já que os sites que podiam ser visitados eram apenas as páginas oficiais como a da agência oficial "Xinhua" e a do "Diário do Povo".

No dia 10 de janeiro se somaram a estas os portais web mais populares do país: Sina e Sohu.

Agora se soma a esta lista 27 páginas mais que foram escolhidas, segundo uma porta-voz do Governo regional, Hou Hanmin, porque "todas são muito práticas e populares na China". EFE egs/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG