Autoridades de Roma pedem Prêmio Nobel da Paz para Betancourt

Roma, 2 set (EFE).- O chefe do Governo da província de Roma, Nicola Zingaretti, e o prefeito da capital italiana, Gianni Alemanno, aproveitaram seus encontros com Ingrid Betancourt para promover a candidatura da ex-refém das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) ao Prêmio Nobel da Paz.

EFE |

O prefeito de Roma recebeu hoje no Campidoglio, sede da Prefeitura, a ex-candidata à Presidência da Colômbia, nomeada durante seu cativeiro cidadã honorária da cidade e que está na Itália para uma visita de quatro dias.

Durante o encontro, Alemanno propôs a candidatura de Betancourt ao Nobel da Paz, pois, após sua libertação, é "um símbolo da luta para a defesa da dignidade humana, para a luta contra o narcotráfico e as conexões criminosas que existem no mundo".

"O fato de ser uma mulher que representa tudo isso com tanto carisma e força é importante e muito valioso, e a comunidade internacional tem que ter isso em consideração", acrescentou Alemanno.

O chefe do Governo da província de Roma, que promoveu a visita de Betancourt à Itália, disse que a cidade tinha proposto a candidatura da ex-refém das Farc antes de sua libertação, e que ontem, durante um ato, renovou este compromisso. EFE ccg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG