Miami, 9 set (EFE).- As autoridades da Flórida ordenaram a detenção de 11 pessoas suspeitas de ter falsificado centenas de cartões de registro de eleitores nas eleições gerais do ano passado nos Estados Unidos, informou hoje a imprensa local.

A Procuradoria do condado de Miami-Dade emitiu hoje uma ordem de detenção contra 11 pessoas contratadas pela Associação de Organizações Comunitárias para a Reforma Agora (Acorn, em inglês), que supostamente falsificaram informação contida em centenas de cartões de registro de potenciais eleitores.

Aparentemente, a Polícia deteve hoje cinco dos 11 supostos falsificadores que alteraram cerca de mil registros de eleitores na área de Homestead, no sul de Miami, segundo a imprensa.

Segundo a Procuradoria, a própria Acorn lhes informou que tinham detectado problemas com alguns dos funcionários que contrataram em junho de 2008 para registrar possíveis eleitores no condado de Miami-Dade antes das eleições gerais.

O grupo comunitário Acorn foi muito criticado em círculos conservadores devido a supostas irregularidades no registro de eleitores em todo o país.

Os diretores deste grupo afirmaram que o ocorrido no estado da Flórida prova sua vontade de transparência e de proceder de forma honrada em sua atividade. EFE emi/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.