Autoridades colombianas detêm 24 rebeldes da frente 7 das Farc

BOGOTÁ - As autoridades da Colômbia detiveram hoje 24 pessoas acusadas de pertencer a uma frente da guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) em uma operação desenvolvida em seis localidades do país, informaram fontes oficiais.

EFE |

Os acusados de pertencer à frente número 7 das Farc foram detidos por agentes da promotoria colombiana e do Departamento Administrativo de Segurança (DAS), informou à Agência Efe uma fonte da entidade de inteligência estatal.

A operação foi realizada em Bogotá, Sincelejo (departamento de Sucre), Puerto Boyacá (Boyacá), La Victoria (Caldas), e San Martín e Lejanías (Meta).

Segundo as fontes, as autoridades perseguiam o líder da frente 7 das Farc, conhecido como "Alirio Rojas".

Os agentes do Corpo Técnico da promotoria e do DAS registraram nove terrenos da área rural avaliados em aproximadamente US$ 20 milhões.

Em um dos assentamentos em um sítio de Meta (250 quilômetros ao sul de Bogotá) foi apreendida Haydée Liliana Molina Cruz, conhecida como "La Negra", encarregada de conduzir os fundos da facção e suposta amante de "Alirio Rojas".

Nesse mesmo lugar foram confiscadas 800 cabeças de gado e cerca de US$ 100.000 em bilhetes, acrescentaram as fontes. EFE gta/fb

    Leia tudo sobre: farc

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG