Autoridades colombianas confiscam mais bens de cartel mexicano

Bogotá, 14 ago (EFE).- A Procuradoria colombiana confiscou hoje US$ 7 milhões em bens do braço do cartel mexicano de Sinaloa na Colômbia, durante a segunda fase de uma operação iniciada em 2008, informou essa entidade judicial.

EFE |

Um hotel, uma sociedade comercial e várias fazendas formam o patrimônio confiscado na operação Camarón 2, acrescentou a Procuradoria.

A operação foi realizada por ordem de um promotor da União Nacional contra a Lavagem de Ativos e para a Extinção de Domínio.

A Procuradoria afirmou, em comunicado, que entre os bens apreendidos estão o Hotel Plaza de las Americas e a sociedade comercial Inveréxito S.A., com sede em Cali, capital do departamento de Valle del Cauca.

Além disso, aparecem propriedades rurais em Bugalagrande e Calima, localidades desta mesma região, assim como em Puerto Boyacá, localidade do departamento de Boyacá.

Os imóveis são "de propriedade de pessoas ligadas ao cartel de Sinaloa", afirmou a Procuradoria.

Na primeira fase da operação, realizada em dezembro do ano passado, sete colombianos foram detidos e houve a apreensão de 129 bens, avaliados em US$ 50 milhões.

Os detidos formavam um grupo de traficantes que se dedicava "ao envio de cargas de droga em lanchas rápidas da costa do Pacífico colombiano até o México, e dali para os Estados Unidos", afirmou a entidade judicial.

A Procuradoria não informou sobre detenções na segunda fase desta operação. EFE jgh/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG