Bogotá, 9 set (EFE).- A Polícia Fiscal Aduaneira da Colômbia apreendeu hoje pelo menos US$11 milhões naquele que é provavelmente a maior apreensão de dinheiro na história do país, em uma ação realizada no porto de Buenaventura (sudoeste).

Um comunicado da Direção de Impostos e Alfândegas Nacionais (DIAN) diz que "até o momento foi possível detectar um número preliminar de US$11 milhões, que seria a maior retenção de divisas dos últimos anos, apreendida em portos do país".

O documento detalha que o dinheiro estava escondido em sacos plásticos que, por sua vez, estavam dentro de pacotes de nitrato de amônio, produto químico utilizado para elaborar produtos de limpeza doméstica e industrial.

As autoridades colombianas averiguam a procedência do contêiner e quem seria o dono desta multimilionária soma.

O diretor da DIAN, Néstor Díaz, disse a jornalistas que o dinheiro ficou nas mãos das autoridades "em cadeia de custódia para que o processo siga e chegue a seu final".

Acrescentou que na operação não houve detidos e que nos registros que a entidade tem sobre confiscos, este foi o maior, pois no que lembra, o máximo que se tinha expropriado eram US$6 dólares por parte da Polícia Fiscal Aduaneira. EFE ocm/fk

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.