Autoridades chilenas confirmam 8ª morte pela gripe

Santiago do Chile, 24 jun (EFE).- As autoridades de saúde do Chile confirmaram hoje a morte de um jovem de 22 anos pela gripe suína na região de La Araucanía, sul do país, que se transformou no oitavo morto pelo vírus AH1N1 no Chile.

EFE |

Felipe Solís, estudante de Odontologia, recebeu na terça-feira atendimento em um centro médico da pequena localidade de Loncoche, mas seu estado de saúde piorou à noite e ele foi levado a um hospital de Temuco, a 673 quilômetros de Santiago, onde não resistiu e morreu.

Gloria Cuevas, diretora do serviço regional de Saúde de La Araucanía, afirmou que o estudante tinha dado entrada em 19 de junho na Clínica Alemã de Temuco apresentando sintomas do vírus, mas não foi hospitalizado porque não mostrava sinais de gravidade e só recebeu o tratamento antiviral.

Cuevas assegurou que foram adotadas as medidas para verificar o estado de saúde das pessoas que estiveram em contato com o jovem, e esclareceu que não há antecedentes clínicos que indiquem que Solís sofria de algum tipo de problema cardíaco.

O Instituto de Saúde Pública chileno elevou nesta terça-feira a 5.186 o número de contagiados pela gripe no país, dos quais 183 se encontram em estado grave.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE gs/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG