Pequim, 15 jan (EFE).- O concurso Mister Gay China, marcado para hoje em Pequim e que seria o primeiro evento do gênero em território chinês, foi cancelado pelas autoridades policiais, que alegaram motivos administrativos.

"A Polícia chegou perguntando por que o concurso seria organizado. Dissemos que era apenas por diversão e responderam que não há nada de errado em ser um evento gay, mas que não seguimos o processo pertinente", disse à imprensa o organizador, Ben Zhang, fundador do site Gayographic.

Ben acrescentou que os policiais alegaram que o evento carecia de autorização oficial uma hora antes do começo do concurso.

A Polícia reuniu os integrantes da organização e os obrigou a anunciar o cancelamento.

Esta não é a primeira vez em que as autoridades chinesas cancelam um evento relacionado à comunidade gay minutos antes de seu início sob a justificativa de problemas administrativos.

Em 2005, as autoridades chinesas cancelaram o primeiro festival de cultura gay que seria organizado em Pequim alegando falta de permissões. No ano seguinte, um organizador de eventos gays foi preso e o filme "O Segredo de Brokeback Mountain" (2005), de Ang Lee, foi censurado.

"Em princípio, a imprensa chinesa não estava convidada, já que pensávamos que seria um problema desnecessário. Mas finalmente aceitamos", disse Ben Zhang ontem à Agência Efe, motivo pelo qual a agência de notícias estatal "Xinhua" informou hoje sobre o evento.

As autoridades chinesas permitem frequentemente eventos deste tipo, desde que não sejam divulgados dentro do país.

"Disseram que deveríamos ter pedido uma solicitação formal para a organização do evento. Mas nunca tínhamos tido um problema deste tipo. Organizamos eventos todos os dias, e se não há mais de 500 pessoas, nunca precisamos" de autorizações, disse à Efe Víctor Huélamo, um dos organizadores.

Mais de 50 veículos de imprensa locais e estrangeiros iriam cobrir o concurso, que aconteceria na luxuosa boate Lan, no quarto andar do edifício Twin Towers, em pleno centro de Pequim.

Oito jovens chineses disputariam o título. O vencedor viajaria para a Noruega no mês que vem para participar do concurso Mister Gay mundial. EFE mmp-gmp-mz/bba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.