Autoridades canadenses confirmam 13 casos de gripe suína

(atualiza com novos casos). Toronto (Canadá), 28 abr (EFE).- A ministra da Saúde do Canadá, Leona Aglukkaq, confirmou hoje que há 13 canadenses infectados com gripe suína, mas destacou que todos são casos leves da doença.

EFE |

Hoje, a Colúmbia Britânica anunciou um novo caso, Ontário quatro e Alberta dois.

No domingo, a província de Nova Escócia informou da aparição de quatro casos, enquanto a Colúmbia Britânica reportou dois.

Em entrevista coletiva, Aglukkaq disse que o aumento dos casos "não muda o curso da ação" empreendida pelo Governo canadense, e afirmou que a evolução da infecção é a prevista pelas autoridades sanitárias.

O diretor de Saúde Pública do Canadá, o especialista David Butler-Jones, afirmou que "é provável que tenhamos algumas mortes", mas acrescentou que é o normal durante a temporada de gripe.

Em todos os casos, a aparição da doença foi vinculada a viagens ao México.

Hoje, o embaixador do México no Canadá, Francisco Barrio Terrazas, confirmou à Agência Efe que as autoridades mexicanas estão controlando os trabalhadores temporários que são contratados por propriedades agrícolas canadenses para detectar possíveis infecções.

Ele acrescentou que, nos próximos dias, espera-se que 700 trabalhadores temporários mexicanos cheguem ao Canadá, e que alguns deles receberam a recomendação de permanecer no México por apresentar sintomas da doença, embora não tenha sido confirmado nenhum caso entre eles.

O embaixador mexicano também disse que as autoridades canadenses avisaram que planejavam desaconselhar viagens ao México e destacou que a colaboração entre os dois países é constante.

Hoje, várias companhias de viagens anunciaram mudanças nos trajetos para o México.

A empresa canadense Transat AT disse que adiaria todos os voos ao México até 1º de junho, o que afeta a linha aérea Air Transat, as agências de viagem canadenses Transat Holidays e Nolitours e as francesas Vacances Transat e Look Voyages.

Outra agência de viagens canadense, Sunquest disse que os clientes com reservas para o México podem mudar de destino a qualquer momento. EFE jcr/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG