Autoridades americanas subestimaram avanço da Aids

As autoridades médicas americanas admitiram em um estudo divulgado neste sábado que subestimaram significativamente o número de novos casos de infecção pelo HIV, o vírus da Aids, nos Estados Unidos.

AFP |

Pelo menos 56.300 pessoas foram infectadas pelo HIV em 2006, o que superou em cerca 40% a estimativa preliminar, de 40 mil novos casos, afirma o Centro de Controle de Enfermidades (CDC, sigla em inglês).

"Este novo panorama revela que a epidemia de Aids prossegue, e destaca o desafio que enfrentamos em relação a esta doença", disse Kevin Fenton, diretor do Centro Nacional de HIV/Aids, Hepatite Viral, Doenças Sexualmente Transmissíveis e Prevenção da Tuberculose, ligado ao CDC.

O CDC assinalou que os novos números também são consequência da nova tecnologia, que permite estabelecer estimativas epidêmicas mais precisas.

O estudo concluiu que o número de novos casos de infecção por HIV jamais foi inferior a 40 mil por ano, e que a epidemia voltou a crescer, após se manter estável.

A pesquisa confirma que entre os mais afetados estão homossexuais e bissexuais masculinos, assim como homens e mulheres negros.

lt/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG