Autoridades afirmam que fronteira entre México e Estados Unidos está mais segura

CHIHUAHUA, México - O governador do Novo México Bill Richardson afirmou nesta quarta-feira que houve uma melhora na segurança da fronteira entre Estados Unidos e México.

AP |

Os problemas persistem, mas um melhor patrulhamento realizado por autoridades federais e estaduais ajudou muito, disse Richardson, ex-embaixador da ONU e ex-candidato à presidência pelo partido democrata.

"Na minha opinião, houve uma enorme melhora nos últimos dois meses", Richardson disse aos repórteres na fronteira mexicana de Chihuahua, onde se encontrou com o governador do Estado mexicano, Jesus Reyes Baeza.

Richardson afirmou que iria pedir ao embaixador americano no México Tony Garza que reavaliasse um alerta de viagem, emitido pelo Departamento de Estado dos EUA em abril, que alertava os cidadãos americanos sobre o aumento na violência no norte do México, sem sugerir que eles evitem viajar pela região.

O alerta refletiu um aumento no número de homicídios relacionados ao tráfico de drogas, tiroteios, seqüestros e roubos de carros perto da fronteira, particularmente nas cidades de Tijuana, Chihuahua e Ciudad Juarez.

O prefeito de Ciudad Juarez, Jose Reyes Ferris, que também participou do encontro, afirmou que oficiais federais mexicanos irão avaliar 1.700 policiais da cidade na tentativa de eliminar quem tiver relação com o crime organizado.

Mais de 200 pessoas foram assassinadas este ano em Ciudad Juarez, uma cidade de 1.3 milhões de habitantes ao lado de El Paso, Texas casa do cartel de Juarez.

Uma onda de violência ligada ao tráfico de drogas e crime organizado abalou o México nos últimos anos, matando mais de 2.500 pessoas apenas em 2007. O presidente Felipe Calderon enviou mais de 20.000 soldados e agentes federais à áreas atingidas, incluindo Chihuahua e Ciudad Juarez.

    Leia tudo sobre: estados unidos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG