Ramala (Cisjordânia), 29 dez (EFE).- O chefe da equipe palestina que negocia a paz com Israel, Ahmed Qorei, anunciou hoje que foram suspensas as negociações em protesto pela ofensiva à Faixa de Gaza, que causou nos últimos três dias 320 mortes.

"É impossível manter negociações de paz com Israel enquanto seu Exército está cometendo massacres contra nosso povo na Faixa de Gaza", declarou Qorei aos jornalistas em Ramala.

Fontes da Organização para a Libertação da Palestina (OLP) disseram à Efe que: "Neste momento não há negociações e não se voltará à mesa de negociação até que termine a agressão contra o povo. Não podemos negociar em estado de sítio".

Os bombardeios da aviação israelense sobre Gaza continuam hoje pelo terceiro dia consecutivo, com um saldo de 320 mortos e 1.400 feridos, duzentos deles de extrema gravidade, segundo números do Ministério da Saúde em Gaza.

As milícias palestinas, por outro lado, lançaram contra o território israelense mais de 150 foguetes desde que no último sábado começou a ofensiva, que provocou a morte de dois civis nas povoações de Netivot e Ashkelon, no sul de Israel. EFE aca/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.