Autoridade chinesa se mata em meio a investigação

PEQUIM (Reuters) - Uma importante autoridade chinesa encarregada do setor de fiscalização de produtos alimentícios matou-se depois de ter sido questionada em meio a um caso de corrupção, disseram na quarta-feira meios de comunicação oficiais da China. Os mecanismos de controle da qualidade de alimentos e remédios na China vêm sendo reavaliados depois de uma séria de problemas ocorridos pouco antes dos Jogos Olímpicos.

Reuters |

Wu Jianping, uma autoridade da Administração Geral da Supervisão de Qualidade, Inspeção e Quarentena (AQSIQ), matou-se pulando de um prédio no dia 2 de agosto, disse a revista Caijing na terça-feira, em uma reportagem divulgada por meio de seu site (www.caijing.com.cn).

Wu, diretor-geral do Departamento de Supervisão sobre a Produção de Alimentos, um órgão da AQSIQ, havia sido interrogado um dia antes por promotores da cidade de Pequim a respeito de 'problemas econômicos', afirmou a Caijing, que não identificou sua fonte de informações.

Segundo a revista, a autoridade de 42 anos forneceu detalhes sobre seu patrimônio, que incluía vários apartamentos em Pequim.

Alguns especialistas responsabilizaram a falta de controle e casos de corrupção pelos problemas com alimentos e remédios que provocaram dezenas de mortes no país, recentemente.

Zheng Xiaoyu, ex-chefe da Agência Estatal para os Alimentos e os Remédios, foi executado no ano passado depois de ter sido condenado devido ao recebimento de suborno de empresas farmacêuticas e devido ao não cumprimento de suas obrigações.

(Por Guo Shipeng e Benjamin Kang Lim)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG