Xangai (China), 3 fev (EFE).- Um alto cargo público da metrópole de Xangai, centro financeiro da China, foi condenado à prisão perpétua por corrupção, informou hoje a agência oficial Xinhua.

Kang Huijun, de 52 anos e condenado por aceitar subornos, foi, de 2004 e até ser destituído, a segunda maior autoridade política do distrito de Pudong, uma zona econômica especial aberta em 1990 que impulsionou o crescimento de Xangai.

Antes, ele tinha sido subdiretor do Escritório Econômico e Comercial de Pudong, assim como diretor-geral do conglomerado estatal Xangai Lujiazui, uma das principais firmas envolvidas no desenvolvimento da zona financeira.

O Tribunal Popular Intermediário Número 1 de Xangai declarou Kang culpado de aceitar mais de 5,9 milhões de iuanes em subornos (US$ 862.900) e de obter outros 12,11 milhões de iuanes (US$ 1,7 milhão) cuja origem não conseguiu justificar legalmente.

Kang, que ainda não decidiu se recorrerá da sentença, aproveitou sua posição para enriquecer e favorecer outras pessoas, incluindo sua secretária, em troca dos subornos, sentenciou o tribunal, que também condenou sua esposa, Wang Xiaoqin, a cinco anos de prisão, por aceitar dinheiro junto com seu marido.

A Zona Econômica Especial de Pudong, localizada no leste de Xangai, na margem leste do rio Huangpu, foi uma das primeiras áreas experimentais abertas ao capitalismo, há quase 19 anos. EFE jad/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.