Algumas pessoas que testemunharam os ataques desta quarta-feira em Mumbai disseram que os agressores procuraram cidadãos da Grã-Bretanha e dos Estados Unidos. Um britânico chamado Alex Chamberlain falou à rede de TV da Grã-Bretanha Sky News que estava com um amigo no hotel Oberoi, um dos atacados, e os agressores ordenaram que ele e um grupo de pessoas subissem escadas para fugir de um incêndio.


"Eles (os autores do ataque) disseram a todos que parassem e colocassem as mãos para o alto e perguntaram se havia algum britânico ou americanos entre nós. Meu amigo disse para mim 'não seja um herói, não diga que é britânico'".

"Tenho certeza de que esse é o sentido de tudo. Eles estavam falando especificamente de britânicos e americanos."

Rakesh Patel, um outro britânico, estava hospedado no hotel Taj Mahal Palace, outro que foi alvo dos ataques.

Eu acho que eles estavam procurando estrangeiros porque estavam procurando passaportes britânicos ou americanos, disse ele ao canal indiano NDTV. Eles tinham bombas.

Eles vieram do restaurante e nos fizeram subir as escadas. Eram garotos jovens, talvez de 20 anos, 25 anos. Eles tinham dois revólveres.

Na escuridão

Uma outra testemunha deu uma entrevista enquanto permanecia presa no subsolo do hotel Taj Mahal Palace.

Eu estava no lobby do hotel quando homens armados apareceram e as pessoas começaram a correr, disse.

Nós éramos 25 ou 30. Alguns de nós fomos para um lado e outros, para outro lado. Um homem armado ficou lá só atirando, bem do meu lado.

Eu consegui escapar e fugir para a cozinha do hotel e depois fomos forçados a fugir para um restaurante no subsolo. Nós agora estamos no escuro nesta sala e colocamos barreiras em todas as portas.

Todas as luzes estão apagadas, há cerca de cem pessoas aqui, completou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.