Autor de tiroteio perto do Pentágono deixa vídeo contra política dos EUA

Washington, 5 mar (EFE).- O homem trocou tiros com a Polícia em uma estação de metrô de Washington próxima ao Pentágono e morreu no tiroteio deixou um vídeo no qual critica o sistema político dos Estados Unidos, revelou hoje a emissora de televisão ABC.

EFE |

John Patrick Bedell, de 36 anos, e com domicílio em Hollister (Califórnia), recebeu um tiro na cabeça e morreu ontem à noite no Hospital George Washington.

"Os valores morais das pessoas e das comunidades são cada vez mais atacados por um sistema político no qual o engano é rotineiro e aceito como única medida de poder", assinala Bedell no vídeo, divulga a "ABC".

Segundo o chefe da Polícia do Pentágono, Richard Keevil, "até agora não parece que mais alguém tenha atuado junto a Bedell". Para Keevil, "aparentemente se trata de apenas um indivíduo que tinha algum problema".

Keevil disse que Bedell caminhava bem vestido, quando se aproximou dos guardas na estação de metrô adjunta à sede do Departamento de Defesa dos EUA, o Pentágono, um edifício no qual trabalham mais de 23 mil pessoas.

A estação onde ocorreu o ataque permanece fechada, o que causa problemas no serviço de duas linhas do sistema de metrô. EFE jab/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG