Autor de massacre na Noruega ficará sob observação 24h por dia

Juíza decidiu que Anders Breivik será submetido à observação psiquiátrica durante 4 semanas enquanto espera julgamento em abril

iG São Paulo |

O militante ultradireitista norueguês Anders Behring Breivik , autor confesso dos atentados de 22 de julho na Noruega, que deixaram 77 mortos, será submetido a observação psiquiátrica 24 horas por dia durante quatro semanas na prisão de Ila, enquanto aguarda para ser julgado em abril.

Leia também: Extremista diz que merece medalha por massacre na Noruega

AP
Anders Behring Breivik durante audiência em Oslo (6/2/2012)

A juíza Wenche Elizabeth Arntzen, do Tribunal de Oslo indeferiu objeções de Breivik nesta sexta-feira e permitiu que dois psiquiatras indicados pela corte montem uma unidade de observação especial na prisão, onde o assassino ocupa sozinho uma ala de alta segurança.

Embora essa decisão judicial admita que o mais apropriado seria transferir Breivik ao hospital psiquiátrico de Dikemark, reconhece que não é possível realizar a tempo os ajustes necessários para cumprir com as medidas de segurança que a polícia recomenda.

"De acordo com as estimativas dos novos especialistas, o tribunal considera que um exame em Ila pode proporcionar informação valiosa que dificilmente poderia ser conseguida de outro modo, e portanto deve ser considerado necessário", disse a magistrada em sua sentença.

O tribunal de Oslo tinha decidido na segunda-feira prolongar por mais 12 semanas o período de Breivik na prisão de Ila, na qual está há mais de seis meses.

A medida decretada nesta sexta-feira pode ser considerada uma "intrusão" em relação ao acusado, mas o caráter "especialmente grave" do caso justifica que a questão de seu estado mental "deva ser tratada da forma mais prática possível", segundo a juíza.

Ela acrescentou que na prisão de Ila, Breivik "supostamente se encontra seguro e bem", por isso que a medida não envolve grandes consequências práticas para ele.

Saiba mais: Rei da Noruega mostra poder de recuperação após ataques de julho

Breivik, que completa 33 anos na segunda-feira, admitiu ter detonado uma bomba, deixando oito mortos, em uma sede do governo em Oslo no dia 22 de julho e depois ter matado a tiros 69 pessoas em um acampamento de verão do Partido Trabalhista. Ele afirmou que tinha como alvo "traidores" amigos dos imigrantes.

Uma equipe psiquiátrica anterior concluiu, após longas entrevistas, que Breivik sofre de esquizofrenia paranóide e psicose e, portanto, não está apto para ser preso.

Breivik classificou o relatório da equipe de "ridículo" em uma audiência na segunda-feira, mas se recusou a cooperar com um segundo exame determinado pela corte por dois novos psiquiatras que solicitaram um monitoramento 24 horas por dia.

Nessa observação psiquiátrica, na qual colaborarão funcionários especializados do hospital psiquiátrico de Dikemark e que deverá ser concluída no final de março, não pode afetar os preparativos do julgamento, que tem o início previsto para 16 de abril.

Com EFE e Reuters

    Leia tudo sobre: noruega sob ataquebreivikpsiquiatriaprisãoavaliaçãojustiçanoruegamassacre

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG