Austríaco que trancou filha no porão tentou vender depoimento à imprensa

Berlim, 22 dez (EFE) - O aposentado austríaco Josef Fritzl, que trancafiou em um porão e violentou a filha Elisabeth durante 24 anos, tentou vender à imprensa por quatro milhões de euros o registro de sua declaração à Polícia, segundo a revista alemã Stern.

EFE |

Fritzl, de 73 anos, ofereceu o depoimento à imprensa britânica, afirma a publicação, com o objetivo de saldar suas dívidas, de 3,5 milhões de euros, e de ter uma velhice sem preocupações.

O esquema não funcionou, disse a "Stern", apesar de o aposentado ter tentado organizar a venda através de um conhecido, vendedor de imóveis, e de seu advogado, ao qual encarregou de guardar o conjunto de suas declarações.

O austríaco se encontra em prisão preventiva em Sankt Pölten, acusado de ter trancado e violentado a filha, com quem teve sete filhos.

Ele é acusado também do assassinato de uma dessas crianças, nascida no porão da casa.

Segundo a "Stern", durante seu cativeiro, Elisabeth guardou uma espécie de diário, onde contava o dia-a-dia no porão. EFE gc/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG