Austríaco que seqüestrou a filha vai depor a juiz

O austríaco que confessou ter trancado e abusado sexualmente da filha durante 24 anos, comparecerá nesta terça-feira a uma audiência com um juiz, que provavelmente o manterá sob custódia.

AFP |

Josef Fritzl, de 73 anos, foi transferido na segunda-feira de Amstetten, onde foi detido, para uma corte da vizinha St Poelten.

O magistrado dispõe de 14 dias para decidir se prolonga a prisão provisória.

Fritzl confessou ter seqüestrado a filha, Elisabeth, hoje com 42 anos, em um porão em sua casa em Amstetten.

Também admitiu ser o pai de sete filhos de Elisabeth, um deles morto pouco depois de nascer.

A polícia prosseguirá com as investigações no porão nesta terça-feira.

Os investigadores ainda têm várias perguntas sem resposta: como Fritzl alimentou Elisabeth e os três filhos também mantidos em cativeiro, como as crianças nasceram e foram criadas em um porão sem janelas e como foi possível que a esposa do Josef não tenha percebido o que acontecia na própria casa.

ssw/fp

    Leia tudo sobre: áustria

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG