Um total de 174 casos de maus-tratos e abusos sexuais em instituições católicas da Áustria foram denunciados depois da criação há duas semanas de um número de telefone especial para receber queixas, informou a associação Plataforma de Vítimas da Violência na Igreja.

Um total de 150 pessoas ligaram para este número e "tomamos conhecimento de 174 casos", afirmou nesta sexta-feira Holger Eich, membro da organização, durante coletiva de imprensa da qual uma vítima participou.

"Diariamente, sabemos mais sobre os métodos de educação nas instituições católicas da Áustria nos anos sessenta e setenta. Podemos resumir em uma palavra: sadismo", declarou Eich.

A maioria dos fatos remete a estes anos, mas alguns são mais recentes, disse Eich.

Em 43% dos casos, há violência física, em 34% deles, agressões sexuais, e em 23%, assédio moral, completou a entidade.

Um total de 68% das vítimas e 74% dos agressores são homens, indicaram as estatísticas da organização.

sgl/gg.zm/lb/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.