Áustria proíbe cultivo de batata transgênica

Viena, 1 abr (EFE).- O Ministério austríaco da Saúde emitiu hoje um decreto que proíbe a batata transgênica Amflora, do consórcio químico alemão BASF, apesar do recente sinal verde dado ao produto pela União Europeia (UE).

EFE |

"Assim os consumidores austríacos podem estar seguros de que a Áustria permanece livre de tecnologia genética", assinalou o ministro austríaco de Saúde, Alois Stöger, em comunicado.

A proibição do cultivo da polêmica batata, aprovada por Stöger, foi entregue à supervisão habitual e se espera sua aprovação no prazo de três semanas, em processo acelerado.

Com isso, a proibição da "Amflora" entrará em vigor antes do início da sua temporada de cultivo, destacou o ministro.

A Comissão Europeia autorizou este mês a plantação e a comercialização da batata modificada, apesar de exclusivamente com fins industriais, pois a "Amflora" não deve ser usada como alimento.

Esta batata transgênica suscitou fortes protestos, pois contém um gene resistente contra os antibióticos e seu consumo ajudaria o a aumentar o risco dessa resistência nas pessoas.

A novo variedade foi desenhada para fornecer, sobretudo, amido às indústrias do papel, do fio, e do cola, mas seus críticos advertem da impossibilidade de evitar totalmente que chegue à cadeia alimentar. EFE wr/pb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG