Australiano é condenado por apontar laser a helicóptero policial

ADELAIDE - Um australiano foi condenado nesta terça-feira a cumprir quase três anos em encarceramento fechado por apontar um laser a um helicóptero da polícia e cegar temporariamente o piloto.

AP |

Lanfranco Baldetti, de 23 anos, confessou culpa às acusações de prejudicar a operação segura de uma aeronave e inúmeras outras ofensas por apontar um laser a um helicóptero usado pela polícia para rastrear motoristas irresponsáveis no centro da cidade de Adelaide em junho do ano passado.

"O que aconteceu ali poderia ter gerado um desastre", afirmou o juiz David Smith ao sentenciar o acusado a dois anos e 10 meses.

O veredito acontece em meio a uma série de ataques à laser contra aeronaves em Sidney que obrigou o governo a restringir a venda dos objetos, tipicamente utilizados em salas de aula e apresentações. Algumas aeronaves tiveram que alterar suas rotas por conta dos feixes.

Durante o julgamento a corte descobriu que o piloto do helicóptero viu a luz brilhando em volta do cockpit e ficou temporariamente cego por feixes de luz emitidos diretamente contra seus olhos.

"Os feixes piscavam com aproximadamente meio segundo de distância entre si e durante a exposição ele não pude ver nada além de um clarão verde", disse Smith.

"Levou alguns segundos para que ele recuperasse a visão normal e pudesse operar seus instrumentos normalmente".

A Autoridade de Segurança na Aviação Civil afirmou que a sentença servirá de exemplo à quem pensar em cometer o mesmo erro.

    Leia tudo sobre: austrália

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG