Austrália reduzirá contingente militar no Timor-Leste

Sydney (Austrália), 22 out (EFE).- A Austrália vai retirar 100 soldados desdobrados no Timor-Leste devido à melhora da situação de segurança no país, indicou hoje o Governo de Canberra.

EFE |

O retorno dos militares acontecerá no princípio de 2009, reduzindo a presença australiana na Força Internacional de Estabilização (ISF, na sigla em inglês) no Timor-Leste a 650 soldados, informou o ministro da Defesa Joel Fitzgibbon.

"As autoridades timorenses demonstraram que controlam a segurança, e este é o momento apropriado para reduzir a presença australiana na ISF", disse Fitzgibbon.

Com isso, o corpo internacional passará a ser integrado por 790 soldados australianos e neozelandeses que "continuarão fornecendo apoio de segurança ao Governo do Timor-Leste e à Missão Integrada das Nações Unidas no Timor-Leste (Unmit, na sigla em inglês)".

A Austrália será capaz de desdobrar tropas adicionais com urgência caso seja necessário, como ocorreu em outras ocasiões.

Em agosto de 2006, após as revoltas que deixaram 30 mortos e milhares de deslocados no mês de maio, o Conselho de Segurança da ONU criou a Unmit, com o objetivo de ajudar os timorenses a restabelecer a ordem.

A Austrália desdobrou um contingente de 800 soldados, que aumentou para 1.000 após os atentados contra os líderes timorenses Xanana Gusmão e José Ramos Horta.

A antiga colônia portuguesa do Timor-Leste alcançou a independência em maio de 2002, após três anos de administração das Nações Unidas, e após 24 anos de ocupação indonésia (1975-1999). EFE mg/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG