Austrália quer mais segurança em redes sociais

Polícia australiano afirmou que redes como "Facebook" deveriam contratar especialistas para vigiar seus conteúdos

EFE |

Sydney - A Polícia australiana quer que o 'Facebook' e outras redes sociais na Internet contratem especialistas em segurança para ficarem responsáveis por manter as autoridades informadas sobre qualquer suposta conduta criminosa, informou a rádio "ABC". "Também gostaríamos que cada página de perfil tivesse um link para comunicar abusos e que os usuários tenham mais mecanismos para nos contatar em casos suspeitos", afirmou o subcomissário federal, Neil Gaughan.

Gaughan, que viaja nesta quarta-feira aos Estados Unidos para discutir o assunto em Washington com representantes do FBI, também mostrou intenção de instalar um software especial que impeça que menores de 13 anos tenham acesso a redes sociais. A Polícia australiana não quer que se repitam tragédias como a ocorrida na semana passada em Sydney, onde Nona Belomesoff, de 18 anos, foi assassinada por um homem que aparentemente tinha conhecido no famoso site de relacionamentos.

Segundo as primeiras pesquisas, o suposto assassino enganou a jovem, dizendo que ela poderia trabalhar com uma ONG de proteção dos animais.

    Leia tudo sobre: iGfacebookaustráliaredes sociais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG