Sydney (Austrália), 16 set (EFE).- O Governo da Austrália advertiu hoje que manterá em vigor as sanções impostas contra o Zimbábue, apesar do acordo de formação de um Executivo de união nacional assinado pelo presidente Robert Mugabe e pelo líder opositor Morgan Tsvangirai.

O ministro de Assuntos Exteriores australiano, Stephen Smith, disse que o Governo considera que o acordo assinado na segunda-feira passada, após quase dois meses de tensas negociações, representa um "modesto progresso".

"As sanções sobre o Zimbábue serão examinadas dependendo dos avanços que forem registrados em matéria de respeito aos direitos humanos, social, e de reconstrução econômica", disse o ministro, em entrevista coletiva.

A Austrália proíbe a oferta de qualquer ajuda não humanitária ao Zimbábue, país com o qual também cortou seus vínculos militares e restringe as operações comerciais e financeira. EFE aus/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.