Austrália investigará em Israel passaportes de suspeitos de crime em Dubai

Sydney (Austrália), 2 mar (EFE).- O Governo da Austrália anunciou que vai enviar uma equipe de policiais a Israel para investigar o uso de três passaportes australianos por supostos agentes do Mossad para assassinar em Dubai o dirigente do Hamas, Mahmoud al Mabhuh.

EFE |

"Esperamos que Israel coopere com nossa investigação", afirmou em comunicado o Ministério de Exteriores australiano, que não deu mais detalhes para não comprometer os trabalhos.

Segundo o diário "The Australian", os policiais australianos interrogarão Nicole McCabe, Adam Korman e Joshua Bruce, seus três cidadãos que fazem parte de uma lista de 27 suspeitos elaborada pelas autoridades de Dubai.

Há uma semana, o Governo australiano pediu a Israel explicações sobre o assunto.

Mabhuh foi assassinado a tiros no último dia 19 de janeiro em um hotel de Dubai. Homens e mulheres com passaportes de Austrália, França, Irlanda e Reino Unido são suspeitos.

Todos eles viajaram para Dubai procedentes de seis cidades europeias e Hong Kong, e vários usaram o mesmo cartão de crédito para realizar reservas de hotéis e comprar bilhetes de avião, enquanto o resto pagou em dinheiro vivo.

Após supostamente cumprirem suas distintas tarefas encomendadas e assassinarem Mabhuh, os suspeitos deixaram Dubai com destino à África do Sul, Irã e Hong Kong. EFE mg/fm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG