CANBERRA (Reuters) - O governo da Austrália fez um pedido de 10 milhões de doses da vacina para gripe suína que está sendo desenvolvido pela empresa farmacêutica CSL nesta quinta-feira, após o número de casos confirmados no país passar de 100. A ministra da Saúde, Nicola Roxon, disse que o governo ainda pode comprar 1,6 milhão de tratamentos antiviral da Relenza para aumentar o estoque atual do país de 10,3 milhões de tratamentos do tipo.

"Estamos trabalhando muito para conter a gripe", disse Roxon a repórteres em Canberra, onde anunciou que o número casos confirmados da doença no país saltou de 61 na quarta-feira para 103 um dia depois.

A maioria dos casos está nos Estados mais populosos da Austrália, New South Wales e Victoria, na região sudeste do país, que está caminhando para o inverno.

Roxon disse que a CSL espera ter concluído a produção da vacina para o H1N1 em poucos meses.

As 10 milhões de doses seriam insuficientes para atender metade da população australiana de 21 milhões, mas a ministra disse que a prioridade das autoridades médicas são as áreas onde as pessoas mais precisam da vacina.

O governo também forneceu os primeiros medicamentos de seu estoque, com 7.500 doses pediátricas do Tamiflu liberados para os Estados de Victoria e Western Australia e mais 10.000 doses do Tamiflu para Victoria.

(Reportagem de James Grubel)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.