Austrália diz que mortos em incêndios passarão de 220

Sydney (Austrália) - O governador do Estado australiano de Victoria, John Brumby, disse nesta terça-feira que os 50 desaparecidos pelos incêndios florestais farão aumentar o número de mortos a 220.

EFE |

  • Veja a galeria de fotos dos incêndios na Austrália
  • Polícia diz que vários focos de incêndios na Austrália foram criminosos
  • Brasileiro teme que fogo atinja sua casa na Austrália
  • "Há ainda um grande número de pessoas, mais de 50, que o legista acredita que morreram, embora ainda não tenham sido encontrados seus corpos ou identificado seus cadáveres", acrescentou Brumby.

    Os legistas advertiram que é possível que alguns restos fiquem sem identificação, já que o fogo acabou destruindo as digitais dessas pessoas.


    Bombeiro toma água durante o combate ao fogo na Austrália

    "Quando se vê essas áreas do céu, é horrível. Em particular, a zona que rodeia as povoações de Kinglake e Marysville. Há centenas e centenas de casas totalmente destruídas, portanto o número continuará crescendo", afirmou Brumby, em coletiva de imprensa concedida após visitar a região de Mudgegonga, em Victoria.

    Só na zona à qual Brumby se referiu, as de Kinglake e Whittlsea, foram ao menos 147 mortos.

    O número oficial de vítimas mortais atual é de 173 em todo o estado.

    Leia mais sobre: incêndio na Austrália

      Leia tudo sobre: austrália

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG