Sydney (Austrália), 20 ago (EFE).- O primeiro-ministro da Austrália, Kevin Rudd, disse hoje no 39º Fórum das Ilhas do Pacífico que a ajuda que seu país dá às nações da região não é um cheque em branco, e que espera mudanças em educação, na saúde e na luta contra a mudança climática.

Rudd considerou que os Governos do Pacífico contraem obrigações com a Austrália quando aceitam os milhões de dólares que a nação injeta na região.

"A Austrália está interessada em ajudar a construir uma estabilidade econômica e política a longo prazo nos países vizinhos", disse Rudd.

Além disso, o líder australiano afirmou que "é hora de realizar ações concretas a respeito da mudança climática" e a "ameaça que seus efeitos representam para as ilhas do Pacífico".

O Fórum do Pacífico Sul, com a participação de 15 países da região e realizado em Niue, começou com polêmica, devido à ausência de Fiji, país ao qual os outros Estados solicitariam a convocação de eleições democráticas.

O líder golpista de Fiji, Frank Bainimarama, anunciou na segunda-feira passada que nenhum membro de seu Governo participaria da reunião, alegando que o Executivo neozelandês não lhes concedeu vistos para ir às reuniões bilaterais posteriores que acontecerão em Auckland. EFE mg/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.