Cerca de 1.550 soldados australianos se encontram desdobrados desde 2002 no Afeganistão

A Austrália deve encerrar sua missão no Afeganistão e retirar suas tropas do país em três anos, anunciou nesta quarta-feira o ministro da Defesa, John Faulkner.

Faulkner explicou que as forças australianas terminarão de treinar o Exército afegão entre 2012 e 2014, e a partir daí os soldados ficarão outros doze meses no país para supervisionar os efetivos locais.

"Em algum momento dentro deste período veremos uma transição da missão de treino a um papel de reconhecimento, e obviamente isso significa que teremos uma redução no número de tropas australianas no Afeganistão", explicou.

O ministro revelou a retirada parcial depois que cinco soldados australianos morreram este mês no país da Ásia Central, três em um acidente de helicóptero e outros dois pela explosão de uma bomba.

O ministro também confirmou que a Austrália assumirá em agosto o comando das equipes de reconstrução na província de Uruzgan, quando recuarem os soldados da Holanda.

Cerca de 1.550 soldados australianos se encontram desdobrados desde 2002 no Afeganistão, onde participam de operações de combate e formação do Exército afegão dentro da Força Internacional de Assistência para a Segurança e sob comando da Otan.

Seu contingente é o maior fora dos membros da Aliança Atlântica.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.