Os jornalistas são alvos dos extremistas no Afeganistão, alertou nesta segunda-feira o governo australiano, que acrescentou temer novos atentados no país asiático.

O ministério das Relações Exteriores e Comércio informou que detectou um aumento da atividade insurgente na capital afegã, Cabul, e na cidade de Kandahar, sul do país, incluindo atentados com bomba.

"Relatórios com muita credibilidade sugerem que os terroristas têm como alvos os jornalistas, incluindo os australianos, no Afeganistão", afirma um comunicado do ministério.

A Austrália mantém 1.000 soldados no Afeganistão, que têm como base província de Uruzgan, antigo reduto dos talibãs no sul do país.

Nove soldados australianos foram feridos semana passada em uma emboscada em Uruzgan.

mfc/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.