Ausência de Chávez gera especulações na Venezuela

A falta de notícias do presidente venezuelano, Hugo Chávez, que não aparece em público desde a sexta-feira, está gerando todo tipo de especulação na Venezuela, acostumada com as manifestações diárias de seu líder.

AFP |

Intoxicação alimentar, conflito com ministros, problema familiar e até uma inesperada viagem a Cuba, para visitar o ex-presidente Fidel Castro, são algumas das hipóteses levantadas pela imprensa.

No sábado, Chávez suspendeu, inesperadamente, seu programa especial "Alô, Presidente" de quatro dias, e no domingo, a transmissão habitual foi cancelada por "problemas técnicos".

Na segunda-feira, Chávez não participou da posse do presidente salvadorenho, Mauricio Funes, e a razão alegada foi um risco a sua segurança.

Hoje, o jornal El Universal apontava "um problema estomacal", provocado por um "alimento em mau estado", como a causa da ausência do presidente.

O jornal El Nacional, que cita fontes "extra-oficiais", afirma que Chávez está bravo com dois de seus ministros pela demora em "fechar a Globovisión", um canal de TV privado de oposição.

"Oficialmente não há explicação (...). Ninguém revela onde e como está Chávez", destaca o jornal.

Chávez acostumou o povo venezuelano a aparições diárias na televisão. Em dez anos de poder, o hiperativo líder suspendeu em raríssimas ocasiões seu "Alô, Presidente" transmitido no domingo.

"Três dias sem notícias do presidente é uma novidade na Venezuela do século XXI", resume o jornal Tal Cual, que menciona boatos sobre uma viagem de Chávez a Cuba para visitar Fidel Castro.

El Universal especula que Chávez pode estar afônico devido a suas longas intervenções, ou porque seu programa já não atrai a atenção esperada.

Diante da ausência do líder bolivariano, "os chefes de redação têm dificuldades para construir as manchetes dos jornais", brinca um colunista.

bl/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG