Aumenta para 7 policiais mortos em distúrbios na Amazônia peruana

Lima, 5 jun (EFE).- Pelo menos sete policiais morreram hoje por causa de disparos em violentos confrontos entre as forças da ordem e os nativos da Amazônia, em uma operação para desbloquear uma estrada estratégica do norte peruano, tomada no marco de um protesto iniciado em 9 de abril contra uma série de leis.

EFE |

Assim informou à "Rádio Programas del Perú" ("RPP") o chefe de Estado-Maior da Polícia Nacional do Peru, Miguel Hidalgo, e segundo as autoridades peruanas as mortes aconteceram por causa de tiros efetuados pelos nativos.

Por seu lado, um representante da Associação Interétnica de Desenvolvimento da Amazônia, Marcial Mudarra, denunciou em reunião com a imprensa estrangeira em Lima que 15 indígenas morreram nos distúrbios de hoje, embora estas mortes não tenham sido confirmadas oficialmente.

Além disso, uma fonte do Hospital de Apoio Gustavo Lanatta confirmou à Agência Efe que há pelo menos 30 "feridos à bala", após ressaltar que a unidade de saúde excedeu sua capacidade para atender as vítimas.

O número total de mortos e feridos ainda é confuso porque os protestos não só são realizados na estrada mas também na localidade de Bagua, onde segundo um correspondente da "RPP" os manifestantes atacaram locais públicos, enquanto helicópteros policiais que sobrevoam a cidade jogam gás lacrimogêneo para reprimir os manifestantes. EFE wat-fjo/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG