Tamanho do texto

Cairo, 8 set (EFE).- O número de mortos causados pelo deslizamento, no sábado, de uma encosta sobre um bairro no leste do Cairo subiu para 39, enquanto o número de feridos já é de 57, informou hoje o Ministério da Saúde do Egito.

Segundo um comunicado do Ministério, citado pela agência oficial de notícias "Mena", os trabalhos de resgate continuam na área, onde estão 30 ambulâncias junto às equipes de socorro, pois é possível que ainda haja dezenas de cadáveres sob os escombros.

Do total de feridos, 36 já receberam alta, enquanto outros 21 ainda permanecem nos hospitais.

A maior parte dos feridos, que foram levados para nove hospitais próximos à área de Al Deuiqa, onde aconteceu a tragédia, sofreram fraturas, fissuras e hemorragias internas.

Os corpos que foram encontrados sob os escombros foram entregues aos familiares, com exceção de seis deles, que ainda estão no necrotério central de Zeinhum, no Cairo.

O Ministério da Saúde criou um comitê de emergências para acompanhar as últimas informações sobre o acidente e oferecer a assistência necessária.

A zona de Al Deuiqa é uma área de dezenas de casas de tijolos de dois andares construídas em condições precárias.

A tragédia ocorreu na manhã deste sábado, quando várias rochas enormes se desprenderam da Muqatam, uma colina ao leste da capital egípcia. EFE hh/fh/fal