Bagdá, 8 mar (EFE).- Pelo menos 29 pessoas morreram e outras 57 ficaram feridas em um atentado suicida perpetrado hoje contra uma academia da Polícia no leste de Bagdá, informaram fontes policiais iraquianas.

Entre as vítimas estão vários voluntários que iam se alistar na academia. Anteriormente, fontes do Ministério do Interior tinham informado que eram 11 os mortos e 16 os feridos.

As fontes da Polícia explicaram que um terrorista suicida com um cinto de explosivos encostado a seu corpo realizou o ataque na entrada do centro policial, onde havia vários postos de controle, na rua Palestina, uma área na qual há também vários prédios oficiais.

Após a explosão, várias ambulâncias foram para o local do sinistro, onde as equipes de resgate para socorrer às vítimas e efetuar a apuração de cadáveres ainda trabalham, segundo as fontes.

O atentado acontece um dia depois que o primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, reiterou seu apelo à reconciliação nacional durante a inauguração em Bagdá da Conferência Geral de Tribos e Clãs do Iraque, na qual participam cerca de 700 chefes de tribos xiitas, sunitas, curdas e turcomenas. EFE am/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.